| Presidente Prudente/SP

Filme retrata pobreza e marginalização de comunidade pelo Cine Bosque

Da Redação

Em 28/08/2018 às 07:59

Morador da comunidade romana, situada na Calábria, Pio (Pio Amato) não vê a hora de virar adulto

(Foto: Divulgação)

A última sessão da mostra "Choque de Cultura", do Cine Bosque do Sesc Thermas de Presidente Prudente, retrata uma comunidade pobre e marginalizada da Calábria (Itália), formada por italianos descendentes de ciganos e imigrantes africanos.

Apresentado a céu aberto nesta terça-feira (28), o filme "Ciganos da Ciambra" concentra-se em Pio, um jovem de 14 anos que precisa abandonar a adolescência e se relacionar entre ciganos, africanos e italianos nativos para abraçar uma vida adulta cheia de riscos. A sessão tem entrada gratuita.

O filme

Morador da comunidade romana, situada na Calábria, Pio (Pio Amato) não vê a hora de virar adulto. Ele já bebe, fuma e é um dos poucos a circular com facilidade entre os grupos da região: os italianos locais, os refugiados africanos e os ciganos Romani.

Ele tem no seu irmão mais velho, Cosimo (Damiano Amato), seu grande referencial, e é com ele que aprende a se virar em uma realidade caótica, dominada por uma máfia local. Após, Cosimo ser preso, Pio finalmente vê a oportunidade de provar para a família que já é um homem crescido.

Dirigido por Jonas Carpignano e produzido por Martin Scorsese e pelo brasileiro Rodrigo Teixeira, o longa é ambientado em um cenário não muito distante do que vemos no Brasil e em países de terceiro mundo, com um aspecto de miséria que acaba pendendo para o crime, em especial o tráfico de drogas. O drama foi premiado na Quinzena de Realizadores em Cannes (2017), além de ter sido o candidato da Itália no Oscar deste ano, na categoria ‘Melhor Filme em Língua Estrangeira’.

O filme apresenta um ar documental que remete ao neorrealismo italiano, justificado pelo elenco amado. Escolha do diretor Carpignano, que é um cidadão cosmopolita. Ele nasceu em Nova York (EUA), cresceu em Roma (Itália) e já visitou diversas partes do mundo, como o Rio de Janeiro, onde possui família.

No enredo, o diretor expõe uma visão das fortes transformações pelas quais a região sul da Itália tem vivido, no qual a tradição entra em choque com diferentes culturas, tudo pela jornada de Pio, que deixa a infância para abraçar a vida adulta.

Ao longo do mês de agosto, a mostra Choque de Cultura levou à telona montada no bosque do Sesc os filmes Ninguém Está Olhando (dia 7), A Amante (14) e O Orgulho (21), que mostraram que, quando pessoas diversas se relacionam, o choque inicial geralmente é inevitável e que, mais desafiador e proveitoso do que entrar em conflito com o outro, é conhecer e conviver com ele.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.