| Presidente Prudente/SP

Piscinas do Centro Olímpico necessitam de adequações, segundo FAP

Da Redação

Em 22/02/2018 às 16:54

De acordo com Schneider, restam algumas adequações para que a piscina principal esteja apta a receber competições

(Foto: Marcos Sanches/Secom)

Nesta quinta-feira (22), as piscinas do Centro Olímpico de Presidente Prudente foram vistoriadas pelo presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Aquática Paulista (FAP), Daniel Schneider. Segundo ele, as instalações necessitarão de adequações para provas nacionais e internacionais.
 
De acordo com Schneider, que é árbitro da Federação Internacional de Natação (Fina), restam algumas adequações para que a piscina principal esteja apta a receber competições.
 
“Uma das principais exigências da FINA é que toda piscina oficial seja coberta, e aqui a cobertura já está finalizada e dentro das exigências da federação. Restam ainda algumas adequações na estrutura da piscina olímpica, para que esteja totalmente em conformidade com o padrão internacional”, diz.
 
Entre as adequações, será necessária a instalação de sensores indicando o fim do percurso das provas.
 
Em obras
 
Em construção desde 2011, a reforma do Centro Olímpico segue com atrasos. A projeção da Prefeitura é concluir apenas a primeira parte do projeto orçado em R$ 35 milhões. O contrato total desta etapa é de R$ 7 milhões.
 
A piscina principal do Centro Olímpico terá 50 metros de extensão, 25 metros de largura e profundidade máxima de 2 metros e 35 centímetros. Além da piscina olímpica, o espaço conta outras quatro piscinas: uma com acessibilidade, uma para crianças e idosos e mais duas com dimensões oficiais para a prática de biribol. Essas quatro já estão concluídas, segundo a Prefeitura. 
 
Sem data definida, a Prefeitura espera entregar a obra finalizada ainda neste ano.
 
Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.