| Presidente Prudente/SP

Se for de táxi, fique de olho no taxímetro durante trajeto

Da Redação

Em 04/01/2018 às 13:15

Ipem-SP dá dicas para consumidores pagarem o preço justo pela corrida; em caso de irregularidade, denuncie ao órgão fiscalizador

(Foto: Arquivo )

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), órgão público encarregado de fiscalizar instrumentos de medição, como os taxímetros, alerta sobre a necessidade de acompanhar a tarifa das corridas de táxi e pagar o valor exato do serviço.
 
Quem determina a tarifa são as prefeituras. Algumas delas autorizam tarifas de táxis diferenciados, como as categorias luxo e especial, que são mais altas do que as dos táxis comuns.
 
De acordo com o órgão, o taxímetro deve ser ligado na presença do cliente. O primeiro valor que aparece se refere à bandeirada - valor fixado no início da corrida, independente de qualquer movimento do veículo. Em seguida, passa a marcar o valor correspondente à quilometragem percorrida e o tempo parado no trânsito durante o trajeto.
 
O usuário deve verificar a bandeira no taxímetro. Dependendo dos dias e horários estabelecidos, ela pode ser a de número 1 ou 2. A bandeira 1 é cobrada entre 6h e 20h, e a bandeira 2, entre as 20h e 6h do dia seguinte, e também aos domingos e feriados, ou durante o mês de dezembro, conforme decreto municipal.
 
É importante observar a existência do lacre no taxímetro. Ele é a garantia de que o aparelho não foi adulterado. Instrumentos sem lacre ou com o lacre rompido podem estar cobrando valores errados.
 
Se desconfiar de alguma irregularidade, denuncie pelo telefone 0800 01305022, com atendimento de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h; ou pelo email ouvidoria@ipem.sp.gov.br.
Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.