| Presidente Prudente/SP

Justiça decreta falência de empresas do Grupo Usalpa

Da Redação

Em 29/08/2018 às 15:53

Após cinco anos em recuperação judicial, as empresas Alta Paulista Industria e Comércio Ltda, Alta Paulista Agrocomercial Ltda e Junqueirópolis Agrocomercial Ltda, todas do Grupo Usalpa, tiveram falência decretada pelo juiz Marcelo Luiz Leano, da comarca de Junqueirópolis.

Entre os motivos para a decisão estão o descumprimento de obrigações assumidas em acordo judicial, estado de insolvência e impossibilidade de recuperação da saúde financeira das empresas.

Ao fundamentar sua decisão, o juiz destacou “analisando os autos, observo que a dificuldade das empresas em manterem o cumprimento do Plano de Recuperação, ainda quando do que fora originalmente pactuado. Restou evidenciado através de petições de diversos credores que denunciaram o descumprimento do plano de recuperação pelas recuperandas, deixando de honrar pagamentos a que submeteram e que lá estavam expressamente previsto”.

“Concedo o prazo de 30 dias para que os credores apresentem suas habilitações de créditos ou suas divergências quanto ao crédito relacionado, dispensados os que constarem corretamente do edital a ser publicado”, citou.

Ao abordar a questão trabalhista, presente no processo de recuperação judicial, o juiz  que “conforme ressaltado pelo Ministério Público em seu parecer, com o encerramento de suas atividades empresarias, a manutenção dos empregos, um dos requisitos que autorizavam a manutenção do benefício, restou completamente descaracterizada”.

Entre os credores, estão os cerca de 700 ex-funcionários da Usina Usalpa, demitidos entre 2016 a 2017 sem receberem as verbas rescisórias. Em julho deste ano, parte destes trabalhadores, fizeram uma manifestação em frente ao Fórum de Junqueirópolis pedindo agilidade na análise dos processos judiciais.

Para o presidente do Sindetanol, Milton Ribeiro Sobral, o ideal seria que a empresa continuasse a produzir e gerar empregos. "Porém, depois de chegar nesta situação de inadimplência e descumprimento da legislação trabalhista, este resultado é a melhor saída, principalmente para o trabalhadores que esperam há anos para receberem seus direitos”, comentou.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.