| Presidente Prudente/SP

Novo líder do governo sugestiona agir rápido e minimizar reflexos

Da Redação

Em 09/03/2018 às 18:59

A partir de agora, William Leite é quem representará o Executivo em processos enviados pelo prefeito para a Câmara,

(Foto: Maycon Morano/AI)

Após um ano na oposição, o vereador Willian Leite (PPS) é o novo líder do prefeito Nelson Bugalho (PTB) na Câmara Municipal. Geraldo da Padaria (PSD) deixou o posto nesta semana. Em sua primeira fala, o parlamentar sugestiona ao governo agir rápido e minimizar reflexos de crises provocadas por meio das redes sociais.

“Inicialmente, eu quero dizer que fiquei lisonjeado pelo convite. E parabenizar o trabalho do Geraldo, que pegou uma fase muito difícil e deu seu melhor. Fez um ótimo trabalho, vendo pelas circunstâncias”, destaca o novo líder do Executivo na Casa de Leis. Leite é do partido comandado por Fábio Sato, candidato derrotado por Bugalho na última eleição e que costuma realizar críticas ao governo por meio de seu perfil na internet.
 
A função de liderança do Executivo na Câmara era exercida até quarta-feira (7) pelo vereador Geraldo da Padaria, que pediu desligamento. De acordo com o ofício do parlamentar, a “decisão se deve aos trabalhos da pré-candidatura a deputado estadual” nas eleições de outubro deste ano.

A partir de agora, William Leite é quem representará o Executivo em processos enviados pelo prefeito para a Câmara, pedidos de urgências em projetos e expedientes em tramitação, além da defesa destas matérias quando necessário.

“Tenho a dizer que a 17ª Legislatura, sob o comando do doutor Enio [Perrone, PSD], tem feito um excelente trabalho e penso que o Executivo também tem feito um bom trabalho”, acrescenta.

De acordo com o parlamentar, seu objetivo é ser um “canal direto” entre Legislativo e Executivo e “encontrar uma sintonia” entre os Poderes; analisar como enfrentar as questões das redes sociais e minimizar os “reflexos”; “trabalhar no esclarecimento para a população” de informações.

Ajustar sintonia

“Os dois Poderes trabalharam de forma excelente, mas eu penso que faltou, como aqueles rádios de válvula antigos, penso que é preciso ajustar a sintonia, alguns detalhes para que tenha sintonia entre os Poderes. Que um Poder entenda o que o outro Poder estar fazendo. Encontrar uma sintonia, respeitando as ideias diferentes. Essa sintonia no sentido que a população de Presidente Prudente, ela que é o alvo de nós estarmos aqui”, diz o vereador.

Leite aponta que pode ser necessário “passar por cima de eventualidade”. “Na política, temos que pensar primeiro na população. A população está em primeiro lugar, tanto no Executivo, quanto no Legislativo. Tenho certeza que todos pensam na população em primeiro lugar, mas temos que materializar isso. Para que a população se sinta como se estivesse em primeiro lugar”, reforça.

Ele analisa que é preciso fazer uma avaliação do governo e “ver o contexto”. “A grande mudança de inovação tecnológica que aconteceu em 2017, com smartphone, redes sociais, como transmissões ao vivo e outros recursos, o povo não precisa mais de A, B, C ou D para mandar recado. Quando ele vê alguma coisa, ele faz isso pessoalmente, não manda por intermédio de outro”, pontua.

Falta de decisões

“A falta de perícia, as pessoas ainda não sabem lidar com esse meio de informação e isso atrapalhou muito o prefeito, não falo das pessoas de bem. Pessoas que denunciam um problema é uma coisa, agora pessoas que difamam, que caluniam, que utilizam politicamente as redes sociais, são outra coisa. Com isso ele teve um prejuízo muito grande com essas pessoas, por falta de tomar decisões, porque tinha que agir rápido contra os que cometem crimes nas redes sociais”, acrescenta.

O vereador também ressalta que as eleições de 2016, que culminaram na vitória de Bugalho com pouco mais de um terço dos votos entre os três principais concorrentes, também foi fator no qual o prefeito “teve que trabalhar” durante seu primeiro ano de mandato. “Como resultado, teve três fatias. Ele teve um terço. Ou outros dois votaram no Agripino Lima [que faleceu nesta semana] e no Fábio Sato. Quando assumiu, teve que trabalhar com isso também, virar a página. Isso é uma outra coisa que precisa ser trabalhada também”, pondera.

Por fim, William Leite afirma que seu trabalho será pautado no respeito aos vereadores e suas opiniões. “Todos foram eleitos pelo voto direto, da população. Cada posicionamento, as lideranças e autoridades. E tentar trazer as questões do Executivo que eventualmente não são agradáveis a todos nós, mas quem está na administração, tem que tomar decisão. E, às vezes, é boa, ou, às vezes, também não é uma decisão tão esperada como agradável, como a população quer”, adianta.

“Em suma, podemos achar o primeiro termo, minimizar os reflexos negativos e trazer mais benefícios. Agora, as coisas que eu não concordo, a população não concorda, essas coisas tem que ser corrigidas para colocar essa gestão como bem vinda para a população”, finaliza.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.