| Presidente Prudente/SP

Após reunião, PSB rejeita oferta de Bugalho por aliança

Em busca de apoio, prefeito ofereceu ao partido até duas secretarias

ROGÉRIO MATIVE

Em 04/07/2017 às 22:54

Indicações barradas, vetos derrubados e projetos aprovados sem a unanimidade dos vereadores. Nos primeiros seis meses de governo, o prefeito Nelson Bugalho (PTB) ainda não conseguiu manter relação sem obstáculos com a Câmara Municipal. E para amenizar tal situação e ganhar maior folga no Legislativo, Bugalho decidiu procurar o PSB, um dos maiores opositores com três parlamentares eleitos.

A tática foi oferecer até duas secretarias para a sigla e costurar uma aliança para os próximos anos. Segundo apurou o Portal, estariam na escolha as secretarias municipais de Assuntos Viários (Semav), Relações Institucionais, Desenvolvimento (Sedepp) e Turismo (Setur). Inicialmente, elas foram distribuídas para o PSDB, PTB e PR.

Recusou

Contudo, o PSB decidiu recusar a proposta após reunião envolvendo o deputado estadual Ed Thomas e os três parlamentares da sigla: Demerson Dias, Adão Batista e Anderson Silva. "Foi uma proposta bem superficial. A gente se reuniu com os três vereadores, que defendem os interesses da população, para uma votação, de forma democrática. Chegamos a um consenso de que ainda não é a hora", fala o presidente do diretório municipal, Cleiton Barbalho.

"Na verdade, o prefeito não ofereceu [secretarias]. [Ele] Procurou o deputado [Ed Thomas] oferecendo parceria com o PSB para uma abertura maior, podendo ocupar uma ou duas secretarias. Mas, não disse quantas e quais secretarias", despista.

Oposição ou não?

Participante ativo na gestão anterior, o PSB ficou de fora da atual administração. Porém, rejeita o rótulo de oposição apesar de endurecer a vida de Bugalho nas votações de projetos e discursos na tribuna.

"É que, às vezes, a gente vota contra em algumas situações que julgamos não ser ideal para o momento. Votar contra criação de cargos ou quando vai onerar a população não é ser oposição. Pelo contrário, o deputado sempre se colocou à disposição durante toda sua trajetória e nunca levou em conta os partidos dos prefeitos", defende.

Para ele, uma aliança entre PSB e PTB ocorrerá apenas quando Bugalho acenar com uma proposta de governo mais cristalina. "Temos que ver ainda o posicionamento da Prefeitura. Está muito solto o governo do prefeito. Está sem projeto. O PSB não usa parcerias por conta de cargos. Ele [Ed Thomas] é avesso a esse tipo de troca", pontua.

Quer maior diálogo

E o caminho, segundo Barbalho, é começar com a escolha de um novo nome para a Secretaria de Relações Institucionais - atualmente comandada por Oswaldo Bosquet, que também responde pela Semav. No PTB desde setembro de 2015, Bosquet já foi vereador e secretário indicado pelo PSB.

"Outras medidas podem ser tomadas, como a escolha de um interlocutor entre Câmara e Prefeitura. Tinha e não tem. Ele escolheu errado, na minha opinião. Não pode escolher alguém que no futuro será concorrente e ser candidato a vereador. Hoje, esse cargo está vázio", critica.

Barbalho acredita que a aproximação com o PSB visa um "trabalho mais tranquilo" para o Executivo. "É uma tentativa para favorecer um pouco as aprovações através de um trabalho mais tranquilo junto à Câmara. Mas, quem tem que se posicionar mais que o PSB é o próprio prefeito. O prefeito deixa a assessoria dele muito à vontade para falar e escrever o que quer", frisa.

"Precisamos começar a fazer uma política mais séria e sensata, sem querer um derrubar o outro. Cidades próximas ou do mesmo porte que a nossa estão se desenvolvendo mais do que Prudente através de um pensamento de união. Hoje, temos três grupos políticos na cidade, por que não podemos trabalhar os três e fazer uma coalisão?", finaliza.

Desconhece

A reportagem entrou em contato com o prefeito Nelson Bugalho através da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), que afirma desconhecer a proposta de coalisão com o PSB. "Não temos conhecimento", diz a nota assinada pela Secom.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.