| Presidente Prudente/SP

Bugalho efetiva condenado pelo TJ como secretário da Sedepp

Casagrande é o novo chefe da Sedepp; Pasta ganha assessor

ROGÉRIO MATIVE

Em 10/08/2018 às 13:56

Nome de Casagrande é confirmado após o prefeito Nelson Bugalho (PTB) não encontrar nomes para a Sedepp

(Foto: Arquivo/PORTAL)

O ex-secretário municipal de Turismo e, até então interino pela segunda vez, Carlos Alberto da Silva Corrêa (Casagrande) assume de forma definitiva a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedepp). A Pasta também ganha um novo assessor, que terá status de secretário adjunto.

O nome de Casagrande é confirmado após o prefeito Nelson Bugalho (PTB) não encontrar nomes para a Sedepp. Atualmente, ele está filiado ao PTB. Conforme o presidente do PSDB local, José Baz Avancini, o secretário deixou o partido tucano há um ano.

A ideia inicial, após a saída do empresário João Carlos Marcondes, era chancelar Luiz Henrique Miguel Ferreira como secretário. Porém, ele foi empossado como assessor da Sedepp com a referência CC8, ou seja, terá status de secretário adjunto. Os decretos foram publicados no Diário Oficial desta sexta-feira (10).

2º condenado no alto escalão

Casagrande será o segundo secretário do alto escalão do governo Bugalho com condenação na Justiça. Em 2016, o novo secretário foi condenado em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) por fraude em licitação para contratação de locação de enfeites natalinos em 2013. Além dele, mais duas pessoas tiveram que pagar R$ 68,4 mil.

Naquele ano, quando Casagrande respondia pelo Turismo, foi aberto pregão visando a locação de enfeites para a decoração de natal em vários pontos da cidade. Na ocasião, houve apenas uma empresa interessada, a Antônio Machado de Oliveira ME. Contudo, ela terceirizou os serviços a Ângela Molina Colnago ME. A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Questionada no ano passado, a Prefeitura alegou que Casagrande não teve seu processo transitado em julgado e que caberiam novos recursos.

Além dele, o secretário municipal de Assuntos Viários, Oswaldo Bosquet, foi condenado neste ano, em primeira instância, por irregularidades na licitação e contratação de empresa para a implantação de radares em Prudente.

Cabe lembrar que o município conta com lei municipal aprovada em 2013 que veda a ocupação de cargos por pessoas com condenações.

Nela, conhecida como Lei da Ficha Limpa Municipal, estão inclusos os secretários municipais, presidentes de autarquias, chefes de gabinete, controladores internos, assessores especiais e todos os demais definidos como cargo em comissão.

Pela lei, apenas Bosquet não está enquadrado nas regras por ter sofrido condenação em primeiro grau.

Já foi preterido

No ano passado, Casagrande foi indicado por Bugalho para assumir o cargo de presidente da Fundação de Pesquisa e Inovação Vicente Furlanetto. Porém, recuou após os vereadores sinalizarem barrar o nome.

Sete em dois anos

Em apenas um ano e sete meses, o alto escalação da gestão de Bugalho sofreu sete saídas de secretários. Em julho, Marcondes pediu exoneração da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Atualizada no dia 11/08 para correção. Diferentemente do informado inicialmente pela reportagem, Casagrande não está mais filiado ao PSDB. Há um ano, faz parte do PTB.
 

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.