| Presidente Prudente/SP

Câmara-PP aprova controle da eutanásia de animais com leishmaniose

Projeto assegura direito a tratamento de cães com leishmaniose

Da Redação

Em 27/02/2018 às 08:02

Projeto aprovado assegura que o proprietário terá o direito de optar pelo tratamento ou pela eutanásia do animal

(Foto: Arquivo/Secom)

Em Presidente Prudente, foi aprovado o Projeto de Lei Nº 467/17, que disciplina o controle da eutanásia de animais portadores de leishmaniose. O texto, já aceito em dois turnos em sessão ordinária na noite dessa segunda-feira (26), é de autoria dos vereadores Alba Lucena (PTB), Demerson Dias (PSB) e Natanael Gonzaga (PSDB).

Os parlamentares fazem parte de uma Comissão Especial (CE) instaurada no ano passado para apurar denúncias feitas por munícipes sobre o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Na ocasião, também foram recebidas pessoas integrantes de grupos que defendem os direitos dos animais e buscam sua proteção.

Controle

O projeto assegura que o proprietário terá o direito de optar pelo tratamento ou pela eutanásia, assim que seu animal for diagnosticado com leishmaniose, além de poder realizar o exame de contraprova.

No caso da opção pela realização do tratamento, o projeto estabelece que o proprietário deverá assinar um termo de responsabilidade, e o mesmo ser realizado sob a supervisão de médico veterinário cadastrado nos órgãos de controle de zoonoses do município.

A proposta também ressalta as responsabilidades do proprietário e do veterinário que, neste caso, está autorizado a utilizar os protocolos técnicos existentes. Este veterinário também deve encaminhar, semestralmente, ao órgão de controle de zoonoses do município, relatório sobre a evolução do tratamento do animal portador da leishmaniose.

Por fim, o proprietário do animal portador de leishmaniose compromete-se com o agendamento de visitas semestrais ao órgão de controle de zoonoses, quando deverão ser inspecionadas não apenas as condições de saúde do cão, mas também as condições de prevenção.

Com a aprovação do projeto, a Lei Municipal n° 9.250/2016, que trata sobre o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina (LVC), foi revogada. Agora, a proposta segue para o prefeito Nelson Bugalho (PTB), que pode sancionar ou não a nova lei.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.