| Presidente Prudente/SP

Retrato de fase criativa de Guaguin, filme encerra mostra no Sesc

Da Redação

Em 25/09/2018 às 08:57

Dirigido por Edouard Deluc, cinebiografia de 2018 termina especial A Natureza Humana

(Foto: Divulgação)

A mostra de setembro do Cine Bosque, projeto de cinema a céu aberto do Sesc Thermas de Presidente Prudente, se encerra nesta terça-feira (25), com a exibição do filme "Gauguin – Viagem ao Taiti".

O drama acompanha a fase mais criativa do pintor francês Paul Guaguin (1848 – 1903), quando se exila no Taiti e busca resgatar o espírito livre de sua pintura, longe dos códigos morais, políticos e estéticos da Europa do final do século XIX. A sessão tem início às 19h30 com entrada gratuita.

Interpretado por Vincent Cassel, Gauguin se infiltra na selva taitiana em 1891, encarando a solidão, a pobreza, a doença e conhecendo o amor na figura de Tehura, que se tornará sua esposa e tema de suas telas mais aclamadas.

Adaptado por um diário de viagem do pintor pós-impressionista, o longa-metragem, lançado em 2018, retrata o período mais criativo da carreira do artista, iniciado em 1891, data de sua primeira visita ao país da Polinésia Francesa.

Dirigida pelo francês Edouard Deluc, a cinebiografia apresenta um lado mais humano por trás do já reconhecido talento do pintor, desconstruindo a imagem do gênio absoluto.

Nos 102 minutos da trama, o público pode ver, por exemplo, um Gauguin apaixonado e também extremamente ciumento nas etapas do casamento com Tehura, uma taitiana que vira sua musa e inspiração para algumas de suas mais importantes obras. O sentimento de ter a jovem bela e sensual como propriedade não se dá apenas pela atração física, mas pelo fato da moça virar objeto principal de seus quadros.

O comportamento dominador do pintor fica mais visível em uma das cenas do filme. Nela, após voltar para casa tarde da noite, Gauguin se depara com Tehura tremendo de medo no escuro, pois ela está sem fósforos para acender velas, não podendo impedir que espíritos entrem na cabana. O artista ignora a preocupação da mulher e aproveita o momento para fazer um esboço, obrigando-a que ficasse imóvel. Desta ação insensível, nasceu Manao tupapu (Espíritos dos Mortos em Vigília, em tradução livre), uma das maiores obras de sua carreira.

O roteiro, também assinado por Etienne Comar, Thomas Lilti e Sarah Kaminsky, mostra como era o processo de criação do pintor, sua maneira de pintar e sua relação com a natureza, tudo situado nas belas imagens do Taiti.

O filme encerra a mostra A Natureza Humana que, ao longo do mês de setembro, exibiu os filmes A Odisseia (4), Deserto (11) e Safári (18), mostrando que o ser humano vive em constante embate com sua própria essência, o seu semelhante e o meio ambiente, entre o instinto e as convenções sociais, entre a razão e as paixões.

Paul Gauguin

Filho de um jornalista francês e uma escritora peruana, Eugène-Henri-Paul Gauguin nasceu em 7 de junho de 1848, em Paris, na França, mas logo mudou para Lima, no Peru, onde viveu por sete anos. Aos 25 anos, tomou a decisão mais importante de sua vida, quando decidiu se dedicar totalmente à pintura.

A partir daí, rodou o mundo e produziu inúmeras obras, dentre elas “De Onde Viemos? Quem Somos Nós? Para Onde Estamos Indo?” (1897), produzida na fase em que tentou o suicídio, e “Quando te Casarás?” (1892), leiloada em 2015 por 300 milhões de dólares, tornando-se o quadro mais caro já vendido em toda a história.

Conviveu com artistas como Vincent Van Gogh, com quem dividiu um estúdio, resultando em uma relação conflituosa que terminou de maneira trágica, quando Van Gogh cortou sua própria orelha e foi internado em um hospital psiquiátrico.

Gauguin viveu os últimos anos de sua vida nas Ilhas Marquesas onde morreu, em 1903, vítima de sífilis. Seu estilo foi além no naturalismo puro e deu mais ênfase às cores, emoções e imaginação, rompendo conceitualmente com o Impressionismo, razão pela qual passou a ser considerado um pintor pós-impressionista.
 

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.