| Presidente Prudente/SP

Prudenco rebate vereador e o acusa de sensacionalismo

Izaque utilizou palavras "maldosas e imerecidas", diz empresa

ROGÉRIO MATIVE

Em 28/09/2018 às 16:46

Após ser classificada de "paraíso" e de ter "administração paralela", a Companhia Prudentina de desenvolvimento (Prudenco) decidiu rebater as afirmações feitas pelo vereador Izaque Silva (PSDB) na última sessão da Câmara Municipal de Presidente Prudente.

Em nota enviada ao Portal, a empresa de economia mista diz que não são verdadeiras as alegações do tucano, "por meio das quais faz sérias acusações". "Com relação à alegação de que o Prefeito 'não manda' na Prudenco, tal acusação é manifestamente despropositada, haja vista que a referida companhia municipal tem natureza jurídica de sociedade de economia mista, devendo, portanto, seguir as determinações da Lei Federal nº 6.604/76, no que diz respeito à sua administração", pontua.

"A Prudenco, enquanto sociedade de economia mista, possui autonomia administrativa, de forma que a sua gestão compete ao conselho de administração e à diretoria, mediante fiscalização do conselho fiscal. Compete ao prefeito [Nelson Bugalho], na condição de representante legal da Prefeitura, eleger e destituir os membros do conselho de administração e do conselho fiscal da empresa, cabendo ao conselho de administração eleger a diretoria", explica.

Sobre a alegação de possível "administração paralela", a empresa classifica como "inteiramente destituída de embasamento" ou de indícios de probabilidade. "Isso porque a administração da Prudenco é feita pelo conselho de administração, a quem compete as diretrizes gerais, bem como à sua diretoria executiva, inexistindo a fantasiosa e oportunista alegação de suposta existência de uma 'administração paralela'", fala o texto.

Gratificações

A Prudenco também afasta os comentários de que as gratificações são pagas de forma aleatória. "Tratando-se de ilação desaparelhada de fundamentos, que jamais poderia ser alardeada pelo vereador em plenário da Câmara Municipal, com tamanho sensacionalismo, mesmo porque tais fatos não ocorrem na companhia municipal em questão", defende-se.

"Os salários são basicamente fixados por meio de instrumentos normativos de trabalho, sendo que, para a diretoria, são estabelecidos por assembleia de acionistas, sendo mendaz a insinuação de que diretores estariam a receber gratificação de função, o que jamais aconteceu na Prudenco".

A empresa ainda afirma que Izaque Silva utilizou palavras "maldosas e imerecidas" quando chamou a Prudenco de "paraíso". "Pois não significa a realidade da empresa, cujas dificuldades exigidas dos seus empregados durante seus afazeres laborais indicam situação bem diferente. Nenhum dos colaboradores da companhia municipal vive no 'paraíso'. Os diretores, assessores, gerentes, encarregados, coletores, todos na empresa trabalham arduamente na solução dos mais variados problemas existentes na administração pública indireta", fala.

"Cabe ressaltar que a Prudenco passa por rotineiras fiscalizações por parte do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, para quem frequentemente são transmitidos relatórios de todos os pagamentos de remunerações feitas pelo departamento de recursos humanos, além de publicá-los anualmente no Jornal Imparcial. Além do mais o departamento de recursos humanos da Prudenco sofre fiscalizações físicas pelo tribunal de contas anualmente, sendo que jamais foram constatas as irregularidades objeto das acusações rebatidas neste ato. Se existissem os desmandos insinuados nas falas do vererador Izaque Silva os mesmos já teriam sido objeto de apontamentos e punições pelo Tribunal de Contas", rebate.

Por fim, a Prudenco sustenta que reduziu "drasticamente" as funções de confiança - gratificadas - e cargos comissionados. "Com olhos voltados para a redução de gastos para patamares absolutamente necessários ao funcionamento da empresa, inexistindo os desmandos indevidamente alardeados pelo vereador Izaque Silva", finaliza.
 

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.