| Presidente Prudente/SP

Prudente soma sete casos de leishmaniose em humanos desde 2015

Da Redação

Em 14/11/2017 às 08:10

Leishmaniose é transmitida pelo mosquito Palha; quintais devem ser limpos para evitar decomposição de folhas

(Foto: Arquivo)

Uma criança de 1 ano e 8 meses foi a terceira vítima da Leishmaniose Visceral Americana (LVA) neste ano, em Presidente Prudente. Desde 2015, são sete casos registrados pela Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM).

A confirmação foi realizada pelo órgão nessa segunda-feira (13). A criança é moradora do Jardim Prudentino, zona oeste da cidade, e está internada desde o dia 6 deste mês.

Números

Em Presidente Prudente, o primeiro caso de Leishmaniose Visceral em humano foi confirmado em 2013. O segundo registro foi em 2014. Em 2016, foram dois casos catalogados pela VEM.

Já em cães, a cidade contabilizou 188 autóctones (contraídos no município) e oito importados em 2015. No ano seguinte, foram 185 cães, sendo 173 autóctones e 12 importados. Neste ano, foram 292 cães, sendo 280 autóctones e 12 importados.

Orientação

O órgão orienta que os moradores façam a podas de árvores, deixando que os raios solares cheguem ao chão. “Pois, o mosquito palha que é o transmissor da Leishmaniose, se reproduz entre o solo e a matéria em decomposição sombreada”, explica a diretora da VEM, Elaine Bertacco.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.