| Presidente Prudente/SP

Reflexo do sol pode afetar visibilidade do motorista e provocar acidentes

Da Redação

Em 09/01/2018 às 15:26

Das indenizações pagas pelo Seguro Obrigatório (Dpvat), 16% estão associadas a acidentes registrados entre as 17h e 19h59

(Foto: Cedida/AI)

Durante os horários entre o amanhecer e anoitecer, principalmente quando o sol está mais baixo em relação ao horizonte, dirigir no sentido oposto pode afetar a visibilidade do motorista. Das indenizações pagas pelo Seguro Obrigatório (Dpvat), 16% estão associadas a acidentes registrados entre as 17h e 19h59, o período de troca da noite para o dia em que a visão do motorista é afetada, oferecendo condições mais suscetíveis a acidentes.
 
Manter os faróis baixos ligados durante o dia facilitando a visualização do veículo por outros motoristas agora é uma medida de segurança obrigatória nas rodovias brasileiras. Se a luminosidade do sol estiver muito forte, outra dica é usar o quebra-sol e óculos escuros. Reduzir a velocidade também pode ajudar a evitar colisões.
 
“Se for possível, o ideal é programar a viagem para outros horários. O motorista que dirige nestas condições deve guardar objetos que possam refletir a luz do sol no interior do veículo. Para maior eficiência do quebra-sol, pode ser necessário ajustar também a altura do banco. Outra medida importante é cuidar do para-brisa para que ele esteja sempre em boas condições de manutenção e de limpeza e não atrapalhe a visibilidade ao dirigir”, orienta Nivaldo Bautz, engenheiro de Segurança de Trabalho da concessionária Cart.
 
Óculos

Proteger os olhos dos raios solares, além de aumentar a segurança no trânsito, previne problemas na retina. E a escolha do óculos ideal é ponto importante. O mais indicado por oftalmologistas são aqueles que contêm proteção UV, capazes de filtrar totalmente a radiação.
 
De acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, o uso das lentes fotossensíveis, que escurecem e clareiam conforme a luminosidade, auxilia o motorista a dirigir nestas condições.
 
Cada coloração das lentes traz um benefício diferente. Lentes cinzas, por exemplo, reduzem o brilho e não distorcem as cores. As de tons marrom dão mais conforto a quem sofre de miopia e himpermétropes, além de prevenir a catarata.

Já as verdes são mais indicadas para pessoas acima dos 60 anos, pois melhoram a visão de contraste e as amarelas reduzem a visão de contraste nas horas de maior luminosidade.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Rua Catharina Venturim Peretti, 171

Mário Amato - Presidente Prudente-SP

Telefones: 18-3909 3629 | 18-98122 7428

© Portal Prudentino - Todos os direitos reservados.